Foliculite

A foliculite se assemelha com a acne, mas a infecção é causada por uma bactéria que começa nos folículos pilosos e faz com que surjam bolinhas avermelhadas, com pus, na superfície da pele. A causa também pode ser a inflamação de pelos encravados. Dependendo do tipo de pele e da gravidade, pode coçar, doer e deixar cicatrizes.

Há pessoas que desenvolvem uma predisposição a ter esse tipo de condição, porém pode ser agravada por uma série de fatores externos ao corpo como, por exemplo, calor, roupas muito justas, e o contato com lâminas. Áreas que homens e mulheres depilam ou raspam apresentam mais frequentemente a folicuite. O organismo também pode apresentar fatores para a doença se manifestar, como excesso de oleosidade na pele, imunidade baixa e muito tempo entre um banho e outro.

A foliculite pode ser superficial ou profunda. No caso da superficial, as espinhas avermelhadas podem apresentar pus ou não, e a área fica um pouco sensível e com leve coceira. Já quando esse tipo de inflamação chega aos níveis mais fundos da pele, pode-se desenvolver o furúnculo, em que o pus amarelo aparece com sensibilidade e dor intensa na região.

Os locais mais comuns para o surgimento são: couro cabeludo, rosto, pescoço, axilas, virilha, nádegas e pernas.

Tratamento
Em primeiro momento, o ideal é procurar um dermatologista para descobrir o diagnóstico e quais medicamentos e tratamentos são indicados para o seu tipo de pele.

O médico pode indicar antibióticos, via oral ou em formato de creme, para ser passado na região da lesão, cosméticos com propriedades esfoliantes e com calmantes ou hidratantes.
Como prevenção, é indicado não ter contato com produtos químicos (de limpeza, por exemplo), higienizar bem as mãos quando tiver poeira ou sujeira no ambiente, além de evitar banhos muito quentes e usar roupas confortáveis.

Entre em contato

    Espaço Sullege Suzuki | 2018. © Todos os direitos resevados
    Desenvolvido por Link9 & MedConsulting