Sintomas do melasma podem piorar no inverno

 Publicado por: Sullege Suzuki

A pele, sendo o maior órgão do corpo, também sente os efeitos das alterações climáticas. Alguns problemas na região da face podem piorar no inverno, mas isso nem sempre está associado ao frio em si. Entenda:

 

O melasma é uma doença de pele caracterizada por manchas (hiperpigmentações) de cor marrom espalhadas pela face. Ele está associado à exposição solar e dentre suas possíveis causas, estão as alterações hormonais, como as que ocorrem durante a gravidez.

 

Quando a temperatura cai e os dias ficam mais cobertos por nuvens, as pessoas tendem a logo abrir mão do protetor solar; elas pensam que, por não sentir o sol tão intensamente, não há necessidade de se proteger contra a luz. Isso é um mito! A incidência de raios ultravioleta no inverno é tão prejudicial para a pele quanto no verão, por isso, o uso rotineiro do filtro solar é indispensável a todos, principalmente para quem já tem tendência a manchas.

 

Mesmo nos dias nublados e frios, os sintomas do melasma podem piorar pela falta de proteção. O ideal é utilizar um filtro com FPS de pelo menos 30, inclusive em ambientes mais fechados - já que a luz dos computadores e celulares também pode ser prejudicial.

 

O cuidado constante e a prevenção são os maiores aliados de quem sofre com o melasma. Entre em contato com o Espaço Sullege Suzuki e agende sua consulta de dermatologia.

Agende sua consulta

    Espaço Sullege Suzuki | 2018. © Todos os direitos resevados
    Desenvolvido por Link9 & MedConsulting