Mitos e Verdades sobre a Eletroestimulação

 Publicado por: Sullege Suzuki

Através da corrente elétrica, a eletroestimulação promove a contração muscular, melhora a circulação no tecido e, por consequência, aumenta a oxigenação local.

É um procedimento seguro, com embasamento científico e que pode ser aplicado em casos de dor, lesões, flacidez, entre outros.

Os benefícios da eletroestimulação incluem economia de tempo, aumento do tônus muscular, redução do percentual de gordura e melhora na flacidez da pele.

Mesmo tendo ganhado cada vez mais espaço na área de tratamentos estéticos, ainda há muitos mitos e verdades que cercam a eletroestimulação.

Confira alguns abaixo!

Mito ou verdade: é possível levar um choque elétrico durante a eletroestimulação.

Mito. A eletroestimulação imita o processo natural de contração muscular e, por isso, é 100% seguro.

 

Mito ou verdade: há um limite de idade para a aplicação da eletroestimulação.

Mito. Inclusive, é um procedimento muito procurado entre pacientes da terceira idade. A análise do histórico de saúde do paciente é sempre necessária, mas não há contraindicação de idade na aplicação da eletroestimulação.

 

Mito ou verdade: a eletroestimulação não substitui a necessidade de outros tratamentos.

Verdade. Apesar de toda sua eficiência, a eletroestimulação deve ser um tratamento complementar. Converse com um profissional para entender a especificidade do seu caso.

 

Mito ou verdade: pacientes com problemas no coração não podem fazer o treino com eletroestimulação.

Mito. A eletroestimulação não tem grandes contraindicações, mas é recomendada uma avaliação prévia para observar a situação de saúde do paciente.

Agende sua consulta

    Espaço Sullege Suzuki | 2018. © Todos os direitos resevados
    Desenvolvido por Link9 & MedConsulting